Roteiros

SANTIAGO

Santiago do Chile é uma cidade cheia de atrações! Moderna e charmosa, a cidade impressiona seus visitantes antes mesmo da aeronave pousar em terra firme. Da janelinha do avião, o espetáculo da Cordilheira dos Andes e sua imensidão de picos desperta olhares atentos e suspiros.

Apesar de ser uma cidade de grande porte e ser cheia de movimento em algumas áreas, Santiago ainda reserva em alguns de seus bairros a boemia e tranquilidade de outros tempos. Uma viagem à cidade é interessante para conhecer edifícios históricos, visitar museus e parques com uma bela visão panorâmica, passear por vinícolas, experimentar vinhos e desfrutar de boas refeições. E, é claro, ver a neve de perto pela primeira vez, para quem vai no inverno!

Quando ir a Santiago

Santiago funciona bem para visitar durante todo o ano. No inverno, a vantagem é que as estações de esqui estarão abertas e você poderá aproveitar os Andes nevados. Já no verão, a cidade está mais quente e uma das possibilidades é aproveitar a viagem para conhecer Valparaíso e Viña Del Mar, que ficam no litoral. Também no verão, período de férias escolares, a capital tende a ficar mais vazia.

Com as quatro estações bem definidas, Santiago é quente no verão e fria no inverno. As temperaturas variam entre 0°C e 13°C no inverno e entre 16°C e 35°C no verão. No inverno, capriche nos agasalhos, use luvas e gorros, porque no início da manhã e ao cair da noite a cidade é fria mesmo! O período de chuvas ocorre sistematicamente no inverno (entre maio e setembro), mas durante todo o ano o clima é seco. Tomar bastante água e usar protetor solar é importante para evitar os efeitos da secura na cidade.

Para quem quer aproveitar a temporada de inverno e conhecer uma estação de esqui, não há como dizer com segurança os dias em que se inicia e termina a temporada de neve – depende das condições climáticas a cada ano. No geral, a temporada começa no final de junho e vai até o final de setembro/início de outubro.

No mês de setembro, mais precisamente a partir do dia 18, ocorrem várias comemorações na capital devido às festividades de independência do Chile, as chamadas Festas da Pátria. É um feriado em que muitas famílias também aproveitam para se reunir e viajar. Em Santiago as pessoas dançam a Cueca (dança típica) e há festas regadas a comidas e bebidas típicas. O dia 18 também é a data em que se inicia a temporada de rodeios no Chile.

O que fazer em Santiago

Santiago tem muitos lugares a serem conhecidos e vistos. A cidade, sempre arborizada, encanta com seus atrativos históricos e naturais. Caminhar pelas suas ruas e andar de metrô é a certeza de poder desvendar quase todos os cantinhos de uma das cidades mais bonitas e organizadas da América do Sul.

Comece suas aventuras pelo centro, onde fica o lado histórico de Santiago. Você pode reservar um dia inteiro para caminhar por essa região: visite o Palácio de la Moneda, onde ocorre a troca de guarda, às 10h, em dias alternados. Caminhe pela Plaza de Armas, entre na Catedral Metropolitana de Santiago, passeie pelo Museu Histórico Nacional, Mercado Central e vá ao Museu de Arte Pré-Colombiana para conhecer sobre a história dos povos que habitavam a América antes da chegada dos europeus.

Em um dia bonito de sol, vá ao Sky Costanera, um dos mais novos pontos turísticos da cidade e que rapidamente ganhou o gosto de turistas e moradores locais. O edifício mais alto da América Latina tem 300 metros de altura e um visual simplesmente sensacional! Nos dias em que a visibilidade permite é possível admirar Santiago praticamente inteira e a Cordilheira dos Andes – é uma atração imperdível da cidade e ainda tem um tour guiado que permite conhecer melhor as atrações da cidade – é uma ótima pedida para os dias iniciais em Santiago.

Para relaxar das andanças pela cidade, suba ao Cerro Santa Lucía, um refúgio em meio ao dia-a-dia movimentado da capital. Outra opção imperdível é visitar o Parque Metropolitano de Santiago (chamado também de Cerro San Cristóbal), onde é possível subir de funicular (um tipo de veículo de ferro utilizado para subir grandes alturas) e apreciar uma das mais belas vistas da cidade, especialmente na hora do pôr do sol.

Para quem gosta de história, visitar o Museu da Memória e dos Direitos Humanos é uma boa dica. Embora trate de um tema forte e que emociona grande parte dos visitantes, o acervo do museu é muito interessante. Outra sugestão é La Chascona, uma das residências do escritor chileno Pablo Neruda.

Além dos passeios dentro de Santiago, reserve um tempo para conhecer seus arredores. As cidades de Viña del Mar e Valparaíso podem ser conhecidas em um bate-volta, e se for época de neve você pode aproveitar para passar o dia nas estações de esqui, como o Valle Nevado. Menos popular, mas sensacional, é a vista do Cajón del Maipo, que fica nas Cordilheiras e dá um gostinho do que as paisagens chilenas reservam aos seus visitantes.

Reserve ainda um dia para visitar ao menos uma vinícola. Undurraga e Concha y Toro são vinícolas que ficam perto da capital e bastante conhecidas. Se quiser uma opção menos popular, sugerimos a Viña Casas Del Bosque, que tem um ótimo restaurante.

À noite, o já comentado bairro boêmio de Bellavista é a melhor opção. Não faltam restaurantes e bares para aquecer a noite da capital chilena; burburinho é por lá mesmo.

 

Atendimento das 09:00 as 18:00